Veja alguns cuidados ao fazer compras em uma liquidação

Defeitos no produto e previsão de entrega devem ser informados com clareza pela loja

Success_ER

No início de cada ano, é comum que os comércios façam as tradicionais liquidações pós-Natal para acabar com os estoques. O consumidor que espera essa época para adquirir produtos com desconto, no entanto, deve ficar atento a alguns pontos para não se dar mal.

Só em 2018, no Reclame AQUI, foram registradas mais de 2.600 queixas sobre liquidações. O mês de mais reclamações foi justamente janeiro, quando ocorrem as queimas de estoque.

Veja algumas dicas em casos de produtos com defeito, embalagens, trocas e mais:

Tire o produto da embalagem

Na hora da compra, é importante verificar o estado do produto, seu funcionamento e se o conteúdo confere com os dados apontados na embalagem. O manual de instruções deve estar em língua portuguesa.

Defeito deve ser especificado na nota

No caso de itens vendidos com pequenos defeitos (roupas manchadas/descosturadas ou móveis/eletrodomésticos com partes amassadas, riscos, ou ainda, de mostruário), exija que a loja descreva detalhadamente na nota fiscal, no recibo ou no pedido os problemas apresentados, já que para eles não há garantia.

Produto deve ser testado

Antes de concluir a compra, solicite ao vendedor que teste os produtos eletroeletrônicos, inclusive aqueles que funcionem à pilha.

Veja: As 20 empresas que mais resolveram no Reclame AQUI no ano passado

Entrega está prevista?

Muitas lojas quando promovem liquidações não entregam o produto na casa do consumidor, fazendo com que ele próprio tenha que transportá-lo. Essa informação deve ser dada de maneira clara e antes do fechamento do negócio.

Casos de troca

A lei não obriga os fornecedores a trocarem produtos por motivo de cor, tamanho ou gosto. Nesses casos, a loja só terá que trocar a mercadoria caso tenha prometido. Solicite esse compromisso por escrito, em etiquetas ou nota fiscal, por exemplo.

Produto apresenta problema?

Se um produto comprado vier com defeito, é seu direito enviá-lo para a assistência da fabricante. Caso seja um bem durável, como eletrodoméstico ou roupa, você tem o prazo de 90 dias para fazer a reclamação a contar do dia em que o adquiriu. Já se for um bem não durável, o prazo para entrar em contato com a marca é de 30 dias. 

A partir do recebimento do item defeituoso, a empresa tem um prazo de até 30 dias para avaliar o produto. Caso a loja ultrapasse esse tempo e o problema não seja resolvido, ou se o produto continuar defeituoso, o cliente possui três alternativas, segundo o art. 18 do Código de Defesa do Consumidor. São elas: pedir a devolução do dinheiro, solicitar a substituição do produto por outro da mesma espécie ou o abatimento proporcional do preço.

Faça um comentário