Usuário foi educado mal com internet infinita, diz presidente da Anatel

Declaração de João Rezende foi dada durante coletiva à imprensa nesta segunda-feira

Fabio Rodrigues Pozzebom|ABr

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, dia 18, depois de anunciar que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) suspenderia a prática de redução de velocidade da banda larga fixa após o consumo de dados da franquia, o presidente do órgão, João Rezende, afirmou que a medida não é proibida. E mandou uma pérola. "Essa questão da propaganda, do ilimitado acabou de alguma maneira desacostumando os usuários. Foi uma má educação ao consumo que as empresas fizeram ao longo do tempo”, disse na coletiva, realizada em Brasília.

Para o presidente da Anatel, a oferta das empresas tem que ser coerente com a realidade, ou seja, a operadora não pode dizer que um serviço é ilimitado e não praticar.

Rezende disse também que o uso de dados de internet cresceu muito no Brasil, sobretudo com transmissão de vídeos via YouTube e Netflix, além de jogos online.

Net e Vivo vão aderir

Novos contratos das operadoras Vivo e Net já estão mudando para o modelo de franquias, com pacotes que limitam a internet após uso de dados contratados. Já a TIM, Oi e Algar, concorrentes menores sobre banda larga, ainda vendem contratos ilimitados.

Faça um comentário