Universidade gaúcha inaugura sua própria usina solar

A usina solar terá a capacidade de gerar até 237,12 kWp

Localizado na cidade de Lajeado, no Rio Grande do Sul, o centro universitário Univates inaugurou neste mês sua própria usina solar para geração de energia limpa para toda a infraestrutura educacional. O compromisso com o meio ambiente já existe na universidade, que utiliza placas solares em algumas áreas do complexo.

Há alguns anos, dez painéis fotovoltaicos instalados no câmpus já atendiam à geração de energia e também à área de pesquisa da Instituição. Com isso, a Univates já possuía cadastro na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) como gestora de energia. 

No entanto, agora essas dez placas multiplicaram-se para cerca de mil. A usina solar terá a capacidade de gerar até 237,12 kWp, energia suficiente para abastecer mais de 100 casas. Segundo o coordenador do Laboratório de Biorreatores da Univate, Odorico Konrad, o projeto foi concluído graças à tentativas menores: “Nossa experiência em escala menor possibilitou que pensássemos em escala maior”.

De acordo com a universidade, os novos painéis solares já estão em processo final de instalação e irão cobrir uma área de 5.200 metros quadrados. A energia solar será utilizada em laboratórios, salas de reunião, auditórios, lanchonetes, entre outros ambientes.

O pró-reitor administrativo da universidade, Oto Moerschbäecher, reforçou a importância do projeto: “Além de colaborar com o meio ambiente, o projeto também proporcionará economia para a Instituição, em longo prazo, no quesito de consumo de energia”. A instalação das placas solares ficou a cargo da empresa Ralux, de origem alemã.

Fonte: Pensamento Verde e Baguete

Faça um comentário