Sinal vermelho! Conta de luz fica mais cara em dezembro

Aneel retomou cobrança de taxa extra: fique de olho na comparação com meses anteriores para saber se não houve cobrança indevida

Divulgação

Por conta da pandemia de Covid-19, em maio, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) havia decidido manter até o fim de 2020 as tarifas de luz em bandeira verde, sem custos adicionais para o consumidor.

No entanto, em reunião realizada no final de novembro, a Agência voltou atrás e deliberou pela implementação da bandeira vermelha 2 a partir do mês de dezembro. Isso significa que a tarifa passa a ter um custo extra de R$ 6,243 a cada 100 kWh (quilowatt-hora) consumidos.

Até o mês passado, quando vigorava a bandeira verde, não havia qualquer tipo de cobrança adicional nas contas. Mas, de acordo com a Aneel, a medida de alterar a tarifa foi tomada devido à confluência de alguns fatores.

O que teve mais peso sobre a decisão foi a seca, que provocou uma queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas localizadas no Sudeste, Centro-Oeste e Sul do Brasil. Por conta disso, houve a necessidade de acionar as termelétricas, o que torna o custo da geração de energia mais alto. Para completar, em setembro o consumo voltou aos patamares anteriores à pandemia, incrementando a demanda.

Diante deste cenário, o consumidor deve ficar atento para divergências na cobrança em relação a meses anteriores, para se assegurar que a tarifa adicional foi cobrada corretamente. O ideal também é tirar dúvidas no site da distribuidora de energia do seu estado.

Leia tudo sobre

Aneel Energia Feed

Faça um comentário