Será que o home office veio para ficar?

Reclame AQUI fez a pergunta a profissionais do mercado, a unanimidade é a incerteza e um volume de trabalho muito maior

Reclame AQUI

A pandemia de Covid-19 trouxe novos hábitos de trabalho para muitos profissionais. Um deles é o home office, que traduzido do inglês ao pé-da-letra significa trabalhar em casa. Mas será que esse estilo de trabalho tem agradado a todos e funcionado com todos os profissionais e empresas?

Em um webinar gratuito promovido recentemente pelo Reclame AQUI, o CEO Global da empresa, Mauricio Vargas, fez a seguinte pergunta às convidadas: “Será que está instituído o home office no mundo?”.

Para Mauricio Vargas, o home office pode levar a pensar o sentido das coisas e, durante a pandemia, analisar se funciona ou não. “Não faz mais sentido um monte de atitudes, como passar de 2 a 3 horas em transporte público, ficar longe dos filhos tanto tempo, o estresse, a insegurança... por isso lancei a pergunta. Muitos profissionais preferem trabalhar de casa. Dentro do Reclame AQUI temos profissionais que trabalham remoto e dá certo, mas o quanto estar em casa o tempo todo nos faz bem também?”.

Se essa prática de trabalho vai ou não “pegar”, uma coisa é certa para Ana Paula Kagueyama, Diretora Sênior de Operações Globais para a América Latina da PayPal: as pessoas estão trabalhando muito mais, mas não funciona para todos. “Essas mudanças vieram para quebrar paradigmas de quem não acreditava que é possível trabalhar de casa e ser produtivo ao mesmo tempo. Mas acredito muito na beleza e na importância das relações pessoais, então pode ser que um novo formato se apresente”.

Mais solitários, ou menos egoístas, mais aprendizados, sentimento de coletividade, viver sozinho sem os parceiros do dia a dia de trabalho... são termos e definições que alguns profissionais apontam como lições e desafios gerados pela quarentena e o home office forçado. Beatriz Ferreira Menezes, Gerente de Relacionamento da Magalu, afirma que conseguiu aprender algo com o home office: se houver sincronia e organização, funciona. “Se estamos todos na mesma situação é muito mais fácil e a produtividade acontece. Mas criamos tantos pontos de gestão que é impossível não trabalhar mais. É tudo muito novo para afirmar que vamos permanecer assim, vamos ver as próximas semanas, não sei como será”, analisa.

A proximidade ajuda a criar confiança?

Cortar de uma hora para outra o sistema antigo e separar equipes, o contato diário, pode pesar mais para alguns profissionais do que para outros. Por enquanto, as empresas que têm condições de manter seus colaboradores em casa, em distanciamento social e com o aparato tecnológico necessário para que suas operações funcionem, devem seguir até que outro quadro da pandemia se desenhe.

“O home office mostrou a possibilidade, mas é preciso pensar que a proximidade ajuda a criar confiança”, lembra Patricia Cansi, especialista em experiência do cliente. Como tudo nas relações e práticas, ela destaca que é preciso equilíbrio, já que nem todos têm condições e nem todos querem trabalhar em casa.
 

Dá para ser produtivo e manter o foco?

Por enquanto, o home office tem se mostrado como uma opção passageira. Mas quem sabe dizer se com o passar da pandemia e análise do período as organizações não passem a reorganizar seus processos e métodos de trabalho e o home office passe a ser algo comum e instituído em determinados setores?

Em meados de março, o Reclame AQUI publicou uma série de dicas para quem foi direcionado a trabalhar em casa sem perder a produtividade. Você pode ler o conteúdo clicando aqui

Leia tudo sobre

Feed Novo Coronavírus

Faça um comentário