Sem grana, a Aneel suspende serviços de atendimento ao consumidor

Mas fique tranquilo! Você ainda pode reclamar no Reclame AQUI Serviços Públicos

Divulgação | Aneel

Se um consumidor tiver algum problema com a distribuidora de energia elétrica de sua cidade e precisar da ajuda da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para resolver problemas, pode ficar no escuro.

A Agência reguladora suspendeu, a partir desta sexta-feira, dia 6, os serviços de teleatendimento ao usuário (telefone e chat on line) em função de cortes no orçamento. Isso mesmo, o Governo cortou grana e aí parece que o que menos importa será cortado, que é atender o cidadão.

"A situação é emergencial e se espera transitória. A Aneel trabalha para superar a restrição orçamentária, condição indispensável para viabilizar a retomada dos trabalhos suspensos, ainda em 2016", afirma o órgão em nota.

Vá para o Reclame AQUI

Você sabia que o Reclame AQUI oferece serviço para os cidadãos reclamarem de entidades públicas? Então, o consumidor pode acessar o Reclame AQUI Serviços Públicos e deixar sua queixa contra a Aneel. E mais que reclamar, você pode espalhar sua queixa nas suas redes sociais.

Confira a página da Aneel no Reclame AQUI!

Como funcionava o 167?

O teleatendimento funcionava da seguinte forma: o cliente da concessionária entrava em contato com a distribuidora, explicava o problema, anotava o protocolo e ligava para o 167, telefone oficial da Aneel. O contato também podia ser feito via chat. A empresa era notificada e tinha cinco dias úteis para entrar em contato com o reclamante.

Por mês, 150 mil pessoas recorriam ao órgão. Destas, apenas 3 mil chegavam por meio de mensagens registradas no portal (www.aneel.gov.br), que terá de absorver todo o contingente de mensagens.

Como as 125 pessoas que trabalhavam no call center terceirizado foram demitidas, o consumidor deve ser prejudicado. “O portal não vai absorver a demanda”, garante uma fonte da Aneel que não quis se identificar.

Fonte: Hoje em dia

Leia tudo sobre

Aneel Atendimento Energia

Faça um comentário