Reclame AQUI reúne colaboradores para falar de prevenção ao câncer de mama

Outubro Rosa é um convite à população para prestar mais atenção à saúde

Ana Paula Cardoso

Falar sobre câncer de mama ainda é tabu para muita gente, mas não deveria. Quanto mais informações, mais cuidados, mais prevenção e mais diagnósticos precoces e grande possibilidade de cura da doença.

Nesta primeira semana de outubro, mês que tem o foco das ações de saúde voltado para este tema, o Reclame AQUI reuniu seus colaboradores para conversar, informar e chamar a atenção de homens e mulheres para a prevenção. Quando é identificado em estágio inicial, o câncer de mama chega a 95% de chances de cura.

Diagnóstico precoce aumenta a chance de cura

De acordo com a enfermeira Silvia Oyama, que conduziu a conversa nesta sexta-feira (4) no Reclame AQUI, “o Outubro Rosa, acima de tudo, convida a população para o autocuidado, porque o câncer de mama tem cura. Mas o sucesso do tratamento depende de um diagnóstico precoce, por isso é tão necessário visitar seu médico com frequência para que, tanto mamas quanto colo de útero, por exemplo, sejam acompanhados”, alerta.

Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama no Brasil em 2019, com risco estimado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.Para evitar o crescimento dessa estatística, ter uma rotina deprática de atividade física e uma alimentação saudável, com manutenção do peso adequado, estão relacionadas com menor risco de desenvolver câncer de mama. 

Quem é o alvo do câncer de mama

Silvia acrescenta que tanto homens quanto mulheres devem observar as alterações na mama e procurar um especialista logo que identificar algo estranho. Entretanto, estar atento a essas mudanças, na maioria das vezes, é a parte mais complicada. “O autoconhecimento é muito importante, conhecer seu corpo e notar quando ele muda é fundamental. Isso é se prevenir”.

Entre os homens, os casos de câncer de mama são menos comuns, apenas1% é masculino. Entretanto, pode acontecer. Esta semana, foi divulgado que Mathew Knowles, pai da cantora Beyoncé, está em tratamento de um câncer de mama. Em um teaser divulgado no twitter do programa norte-amerciano Good Morning America, o empresário fala sobre a doença.

Como identificar a doença

O câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas:

  • Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja
  • Alterações no bico do peito (mamilo)
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço
  • Saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos
  • É uma doença causada pela multiplicação desordenada de células da mama. Esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. 
  • Há vários tipos de câncer de mama, por isso, a doença pode evoluir de diferentes formas

Fontes: Inca e A.C. Carmargo Cancer Center 


Uma história cheia de vida

Layzza De Paula tem 25 anos e está em tratamento de um câncer de mama descoberto em maio deste ano. Em 2018, sentiu um nódulo em um dos seios e passou a investigar. O diagnóstico e a biópsia de que tinha um tumor maligno transformaram sua vida. Mas o que ela tem encontrado pelo caminho é apoio e acolhimento.

“Fiquei triste e confusa, claro, mas só penso em encarar tudo isso, cada etapa. Já fiz a mastectomia total da mama esquerda e junto a reconstrução mamária, e estou seguindo. Tenho uma filha de 8 anos e ela acompanha o tratamento. Desde o início, explico tudo dentro do universo da idade dela. E desde a descoberta tenho recebido toda força que preciso da minha família, dos amigos, da equipe médica e no trabalho, onde encontro empatia e todo apoio que preciso para atravessar esse momento difícil. O tratamento é pesado, mas já estou me preparando para as próximas etapas”, conta Layzza.

Nessa quinta-feira (3), ela fez a última sessão de quimioterapia e se prepara para enfrentar a radioterapia nas próximas semanas. “O câncer de mama assusta, mas é importante mostrar que existe vida, o foco tem que ser na vida. Enquanto você não passa por essa situação, não dá importância. Acaba se sensibilizando, mas não se aprofunda, por isso é tão importante participar de palestras, estar informado e procurar se conhecer”.

Leia tudo sobre

Cidadania Feed Saúde

Faça um comentário