Reclame AQUI entra na Europa e marca presença no Expo Fórum Digitalks

No evento, em Lisboa, os CEOs do RA mostram o quanto e como o novo comportamento do consumidor influencia no futuro das marcas

Reclame AQUI

Em um importante momento de expansão de marca e mercado, o Reclame AQUI marca presença no maior evento de negócios digitais, o Expo Fórum Digitalks, em Lisboa. Nos dias 20 e 21 deste mês de março, o CEO Global do RA, Mauricio Vargas, e o CEO Brazil, Edu Neves, serão oradores, levando a expertise de atendimento e as novidades de mercado geradas pelo novo comportamento do consumidor na era digital, baseado em muita pesquisa, reputação e confiança.

O Expo Digitalks Lisboa 2019 vai reunir, em dois dias de evento, 50 oradores, profissionais especialistas de seis países em torno de temas como a transformação digital nas empresas, Employer Branding e Recrutamento, Customer Experience: Jornada Consciente e subconsciente do Cliente, entre outros assuntos.

Mauricio Vargas, CEO Global do Reclame AQUI, vai falar de um tema que com o passar dos anos se tornou um dos maiores desafios das empresas: “Economia da reputação: como as histórias do consumidor constroem a reputação da sua marca na era digital”. De acordo com Vargas, as companhias precisam estar atentas para essa nova forma de fazer negócio. “Todos os dias o Reclame AQUI conta histórias das empresas com os consumidores. E essas histórias é que são decisivas para fechar negócio, fidelizar o cliente e se manter no mercado com uma boa imagem. A forma como o consumidor é tratado e como cada empresa resolve seus problemas é o que determina o futuro dessa relação. A pergunta que fica para reflexão das empresas é: o que elas têm feito voltado para a construção da reputação delas?”.

E “A morte do funil de vendas: o consumidor é o protagonista” é o assunto da palestra do CEO Brasil, Edu Neves. "Hoje, vivemos em uma sociedade digital e isso infuencia no funil. Temos o big data com mecanismos de busca nas mãos das pessoas, as redes sociais intensificando as interações. Toda essa hiperconectividade gerou muito poder ao consumidor. As marcas não têm mais o poder hierárquico de determinar o que os clientes acham. E esse comportamento faz com que não exista mais o comando da marca sobre o funil de vendas. Com a informação na palma da mão, o consumidor retorna nesse funil, muitas vezes, influenciado pela comunidade e em diferentes situações da vida dele", diz Neves.

Edu ainda ressalta que "depois de 18 anos estudando o comportamento e a evolução dessa sociedade, por experiência, a única saída da empresa para gerar uma relação sólida e duradoura é construir uma reputação positiva com os clientes, com momentos de confiança ao longo de todas as etapas do funil de vendas e no pós-venda".

Leia tudo sobre

Eventos Feed

Faça um comentário