Postos de combustíveis são abastecidos, mas manifestações continuam

Pelo menos 24 estados e o Distrito Federal registram paralisações no 9º dia de greve

Roosevelt Cassio/VEJA.com

Dois dias após o pronunciamento do presidente Michel Temer sobre as novas medidas a favor dos caminhoneiros, ainda há pelo menos 24 estados e o Distrito Federal em greve - apenas Amazonas e Amapá não registram paralisações. Nesta terça-feira (29), as manifestações completam o 9º dia consecutivo.

Apesar da continuidade dos atos, os postos de combustíveis voltaram a ser abastecidos em várias partes do país. No Rio de Janeiro, segundo o sindicato da categoria, 15% dos estabelecimentos já haviam voltado a operar. Em São Paulo, 5% dos postos receberam combustíveis. No Rio Grande do Sul, segundo a prefeitura, 72 dos 280 postos da capital devem ser abastecidos até quinta-feira (31).

O transporte público também deu sinais de melhora. As frotas de ônibus urbanos voltaram a circular 100% em Salvador, Maceió, Recife, Belo Horizonte, Vitória, Curitiba e Brasília. O Rio de Janeiro ainda é o local com maior reflexo de redução das frotas. Já em São Paulo, a SPTrans afirmou, através do Twitter, que a capital tem 68% dos ônibus programados para operação.  

Os centros de distribuição de alimentos começaram a receber produtos. Verduras e legumes começaram a chegar aos entrepostos comerciais nesta terça (29), mas ainda muitas centrais de abastecimento estão vazias. De acordo com os comerciantes do Rio de Janeiro, os preços ainda estão em alta, mas a perspectiva é de que tudo comece a normalizar na quarta-feira (30).

Confira tudo sobre a greve no Especial ReclameAQUI Greve dos Caminhoneiros!

Leia também: Greve reflete em mais de 1 mil manifestações no ReclameAQUI

Fonte: G1/Veja

Faça um comentário