Passageiro tem voo de volta garantido se cancelar a ida com antecedência

Para não ter custos, o aviso para a cia aérea tem que ser feito antes do horário de embarque

d.travnikov

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou, em março do ano passado, novos direitos e deveres dos passageiros no transporte aéreo. As mudanças em relação às franquias de bagagens causaram polêmica, mas outras regras válidas para antes, durante e depois do embarque também foram significativas.

Antes da alteração, caso o passageiro não utilizasse o trecho de ida nas reservas do tipo ida e volta, a empresa aérea podia cancelar o trecho de volta. Mas, com as novas regras, em voos domésticos, se o consumidor desistir da ida (ou não conseguir chegar a tempo) e quiser manter a volta, deverá avisar a empresa aérea até o horário do voo de ida, por qualquer meio de comunicação. Nessa situação, a empresa aérea deverá manter o trecho de retorno, sem custos adicionais ao passageiro.

Atenção! Para que não tenha custos, o aviso para a companhia aérea tem que ser feito até o horário da partida do voo de ida. Caso o passageiro não notifique a empresa, os trechos de ida e volta serão cancelados automaticamente, constatando caso de no show.

Em 2017, quase 3 mil queixas sobre cancelamento de voo de volta foram registradas no Reclame AQUI. Veja tudo sobre as companhias aéreas no Reclame AQUI!

Desistência em até 24h

Outra regra importante é que, caso o passageiro queria desistir da passagem, após receber o comprovante da compra, terá até 24 horas para desistir, sem qualquer custo, desde que a aquisição da passagem tenha sido feita com 7 dias ou mais de antecedência em relação à data do voo. Esta regra vale para compras realizadas tanto nos endereços eletrônicos como em lojas físicas.

Após decorrido o prazo de 24 horas, o passageiro poderá remarcar o seu voo para outra data ou solicitar o reembolso do valor pago, estando sujeito a eventuais multas contratuais e ao pagamento de diferença tarifária, se for o caso.

Faça um comentário