Operadoras de celular deixaram de responder 212 mil reclamações em 2018

Clientes da Vivo, Tim, Claro e Oi se queixam, principalmente, das cobranças indevidas

Reclame Aqui

Se você já teve um problema com sua operadora de telefonia móvel e fez uma reclamação, deve ter se frustrado com a falta de resposta da empresa. Quatro das principais operadoras de celular do Brasil deixaram de responder mais de 212 mil queixas feitas por seus consumidores em 2018, no Reclame AQUI. Em 2017, foram 223 mil e, em 2016, 220 mil.

Vivo liderou o número de reclamações sem respostas no site no ano passado, com 78 mil, seguida da Tim, com mais de 64 mil, Claro, que ultrapassou as 35 mil e Oi, com quase 34 mil. 

Veja: Todos os prazos que as operadoras de telefonia móvel devem cumprir

Por não responderem às reclamações dos clientes, as quatro operadoras possuem reputação “Não recomendada” e estão com notas baixas dadas pelos consumidores no site – entre 1,95 e 2,69 (a variação é de 0 a 10).

Nextel é exceção

A única operadora de telefonia que responde no Reclame AQUI é a Nextel, que fechou o ano de 2018 com reputação “Ótimo”. Das 16 mil queixas registradas no ano passado, 97,4% foram respondidas pela empresa.

Principais motivos de reclamações

As principais queixas no ano passado foram por conta das “cobranças indevidas”, que aparecem em primeiro lugar nos perfis das operadoras. Veja quais foram os maiores motivos de reclamações de cada empresa em 2018:

Vivo

  1. Cobrança indevida
  2. Cancelamento
  3. Demora na execução
  4. Mau atendimento
  5. Instalação/reparo não concluído

Tim

  1. Cobrança indevida
  2. Consumo de crédito
  3. Planos e tarifas
  4. Mudança de plano
  5. Instalação/reparo não concluído

Claro

  1. Cobrança indevida
  2. Instalação/reparo não concluído
  3. Cancelamento
  4. Mau atendimento
  5. Qualidade do serviço prestado

Oi

  1. Cobrança indevida
  2. Instalação/reparo não concluído
  3. Cancelamento
  4. Mau atendimento
  5. Qualidade do serviço prestado

Retrospectiva: As 12 notícias que mais bombaram no Reclame AQUI em 2018

Faça um comentário