Olho no bolso! Viagens de fim de ano ficam mais caras em SP com reajuste de pedágio

Novos valores, que foram adiados em 6 meses por conta da pandemia, entraram em vigor no dia 1º de dezembro em todo estado

Reclame AQUI

O motorista paulista passa a pagar mais caro nos pedágios das rodovias estaduais no final de 2020, justamente o período em que as estradas estão mais movimentadas. O reajuste anual costuma acontecer no meio do ano, em julho, mas, por conta da pandemia, os novos preços começaram a valer no dia 1º de dezembro. 

De acordo com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), o reajuste é em cima da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Assim, o aumento, em geral, vai ser  de 2,13%, que é a inflação oficial do país medida de julho de 2019 a junho de 2020. 

Diante desse cenário, em média, os aumentos variam de R$ 0,10 a R$ 0,60. Por exemplo: nas praças de pedágio da Anchieta-Imigrantes o valor vai de R$ 27,40 para R$ 28,00. Já na Anhanguera-Bandeiras, o preço sobe de R$ 9,60 para R$ 9,80. Na Raposo Tavares-Castello Branco, os aumentos são de R$ 4,40 para R$ 4,50; de R$ 8,80 para R$ 9,00; e de R$ 9,40 para R$ 9,60.

É importante que o consumidor fique atento, portanto, à qualidade e preservação das estradas, à presença de sinalização e iluminação, enfim, toda a infraestrutura das vias que é mantida pelo valor dos pedágios. 

Fonte: Agora São Paulo

Faça um comentário