O que fazer se o saque no caixa eletrônico falhar?

A responsabilidade de provar que não houve nenhuma irregularidade é do banco

Reprodução

Um consumidor de Brasília reclamou recentemente que, ao utilizar um caixa eletrônico 24 horas de seu banco para realizar dois saques, acabou no prejuízo de R$ 200 pela falta da liberação de algumas cédulas. Queixas como essa, sobre valores não liberados ou incompletos nos caixas eletrônicos, são comuns. Mas o que o cliente deve fazer nesses casos?

Vale ressaltar que a responsabilidade de provar que não houve nenhuma irregularidade é do banco. Caso fique comprovada a falha no sistema do caixa eletrônico, a instituição financeira deverá arcar com o prejuízo.

Caso ocorra em horário comercial, procure imediatamente um funcionário do banco. Nas demais situações, faça uma reclamação, informando o horário, o local e o caixa eletrônico onde ocorreu o defeito.

Se o problema não for resolvido de imediato, o cliente ainda poderá entrar em contato com os canais de atendimento das instituições financeiras, em especial os SAC’s (Serviços de Atendimento ao Consumidor) e deverá ser solucionado em um prazo de 5 (cinco) dias; se isso não acontecer, o caso deve ser encaminhado à ouvidoria do banco, que terá 15 dias para dar uma resposta.

Veja tudo sobre os bancos no Reclame AQUI!

Não havendo solução do problema, o recomendado é que o cliente denuncie o ocorrido no Banco Central (www.bcb.gov.br) ou no órgão de defesa do consumidor da sua cidade. O consumidor pode, ainda, registrar Boletim de Ocorrência e ingressar com ação na Justiça.

Fonte: R7/Senado Federal

Faça um comentário