Materiais escolares geram 473 reclamações só em janeiro

Reclame AQUI analisou queixas para fabricantes de produtos, mochilas, editoras e matrículas de universidades

Goir

O Reclame AQUI levantou as reclamações sobre materiais escolares feitas de 1º a 20 de janeiro deste ano e computou 473 registros. O número mostra um aumento de 14,5% em relação ao mesmo período em 2018, quando houve 413 queixas.

Foram analisadas as reclamações relacionadas a fabricantes de materiais básicos, de cadernos, agendas e mochilas, editoras de livros didáticos e os problemas sobre matrículas em universidades.

Lista de material escolar: Veja o que a escola pode ou não pode pedir

"Diferente de outros setores que lideram as reclamações no Reclame AQUI, como lojas virtuais ou telefonia, os problemas com materiais escolares estão mais relacionados à experiência do consumidor com o produto. Normalmente, a compra é feita em loja física, então os problemas aparecem depois de realizada a compra", analisa o diretor de operações do Reclame AQUI, Felipe Paniago.

Veja os principais motivos das reclamações* por categoria: 

Editoras

  1. Entrega - 25% 
  2. Dificuldades para finalizar compra - 19%
  3. Cancelamento  - 7%

Cadernos + fabricantes

  1. Caneta falhando - 21%
  2. Caneta vazando tinta - 11%
  3. Agenda faltando página - 5%

Mochilas

  1. Quebrada/rasgada - 35%
  2. Entrega - 33%
  3. Faltando item - 8%

Universidades/matrículas

  1. Rematrícula - 47%
  2. Cancelamento - 12%
  3. Cobrança indevida - 11%

*Dados referentes ao período de 1º a 20 de janeiro de 2019

Se precisar, Reclame AQUI!

Faça um comentário