Mais gastos: Petrobras aumenta gasolina, diesel e gás de cozinha

É preciso estar atento para preços abusivos cobrados em postos de combustível

Reclame AQUI

Novamente, o consumidor tem motivos para se lamentar: a partir da meia-noite da última terça-feira (9), a Petrobras realizou mais um reajuste no valor da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. 

Foi estipulado pela estatal que o preço médio da gasolina nas refinarias subiria R$ 0,17, passando a custar R$ 2,25 por litro. Em dezembro, o valor era R$ 1,84. Já o diesel aumentou R$ 0,13, sendo vendido a R$ 2,24 por litro. Em um ano, essa já é a terceira alta no valor do litro da gasolina e a segunda do diesel. 

O mesmo ocorreu com o GLP, usado nos botijões de cozinha. O Reclame AQUI Notícias já tinha alertado no início de janeiro que o valor do gás havia subido diversas vezes em pouco tempo. Agora, isso ocorre novamente: o preço médio será de R$ 37,79 por 13 kg (tamanho de um botijão comum), um aumento médio R$ 1,81.

Mesmo com mais um aumento, a Petrobras reforçou através de um comunicado que não mudou sua política de preços. A petroleira afirma que mantém a periodicidade da aderência ao preço do mercado internacional, que havia passado de trimestral para anual em junho de 2020. Portanto, a justificativa é de que se trata apenas de uma adequação ao preço do petróleo. 

O consumidor deve lembrar, no entanto, que o preço nos postos de combustível costuma ser mais alto, pois entram custos de transporte, impostos federais e estaduais, entre outros elementos que encarecem mais o valor da gasolina e do diesel. Ainda assim, é importante ficar de olho para postos que praticam preços abusivos. Caso suspeite de alguma cobrança excessiva, conte com o Reclame AQUI

Com informações da CNN Brasil e G1.

Faça um comentário