Mais de 14 mil ficam sem energia por 12 horas em Santa Catarina

Árvores caídas, chuva forte e muito vento. Com essa situação diversas casas na cidade de Florianópolis e a região Sul do estado de Santa Catarina estão sem fornecimento de luz desde as 18h desta segunda-feira, dia 11. No Sul, muitas ruas registraram alagamentos. (fotos: Reprodução / RBS TV)

Os voos em Florianópolis foram prejudicados. À noite, cinco aterrisagens e cinco partidas foram canceladas. Na manhã desta terça, dia 12, um voo que ia para Porto Alegre (RS) também foi cancelado.

Está com problemas com fornecimento na sua cidade? Reclame AQUI!

Até as 6h, cerca de quatro mil unidades continuavam sem energia elétrica em Florianópolis, segundo boletim da Celesc. Às 8h30, o número subiu para 14,5 mil. A previsão é que a situação se normalize por volta das 14h.

Às 9h, a Celesc informou que um problema foi identificado em um alimentador no Leste da Ilha, desabastecendo 7,9 mil unidades consumidoras. A companhia diz que a questão no local não é relacionada às chuvas e é tratada isoladamente.

Os ventos, que chegaram a 90 km/h, derrubaram árvores, placas e telhas, que foram arremessadas contra os fios da rede elétrica. Cerca de 10 transformadores foram queimados. Um poste no bairro Saco Grande caiu.

10 transformadores queimados

Segundo o engenheiro e chefe da divisão técnica da regional das Centrais Elétricas de SC (Celesc), Adriano Luz, cerca de 10 transformadores foram queimados e devem ser trocados. Um poste no bairro Saco Grande caiu.

Somente de queda de árvores, os bombeiros atenderam 12 ocorrências de troncos que caíram sobre fiação em Florianópolis. A maioria nos bairros Itacorubi, Centro, Lagoa da Conceição e na região do Sul da Ilha.

Conforme a Celesc, durante a noite o trabalho foi de reestabelecer a energia e isolar os locais onde árvores teriam prejudicado a fiação. “Nós estaremos nesta manhã com seis a sete caminhões para recolher os troncos das ruas. São oito equipes nas ruas para a manutenção, informou Luz.

Na noite de segunda, na Grande Florianópolis, 55 mil unidades ficaram sem energia nas cidades de Palhoça, São José, Governador Celso Ramos e Biguaçu, além da capital.

Segundo o engenheiro e chefe da divisão técnica da regional das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), equipes trabalham nos reparos e a energia deve ser normalizada ao longo desta terça-feira.

Sul catarinense

Quatro municípios foram os mais afetados pelas chuvas fortes no final da tarde de segunda no Sul do estado: Içara, Araranguá, Tubarão e Criciúma. Muitas ruas ficaram alagadas e a força da água chegou a derrubar muros. Não há registro de desabrigados na cidade, informou a prefeitura.

Conforme o Corpo de Bombeiros, na manhã desta terça, estas cidades não possuem mais registros de ocorrências por alagamentos e o nível das águas baixaram.

Em Criciúma pelo menos três bairros tiveram pontos de alagamentos e várias ruas ficaram alagadas.  Em Içara, houve alagamentos em ruas e casas de ao menos seis bairros. Uma família ficou desalojada.

Em Tubarão, os bairros mais prejudicados foram Centro, Monte Castelo, Fábio Silva, Oficinas e Congonhas. Na região, foram registrados alagamentos em Sangão e Capivari de Baixo e destelhamentos em Laguna.

Na área de Araranguá, houve alagamentos e danos em estradas. O coordenador regional, Sebastião Antonio de Souza, afirmou que, durante a tarde de segunda, a Defesa Civil, juntamente com a Secretaria de Obras de Araranguá, percorreu os pontos de alagamento fazendo o desentupimento das bocas de lobo e arrumando as estradas.

Fonte: G1

Leia tudo sobre

Energia Serviços públicos

Faça um comentário