Lollapalooza é multado em quase R$ 1 milhão por ferir direitos do consumidor

Órgão julgou a proibição de entrada com água e taxa por uso de cartão no evento

Divulgação

O grupo T4F Entretenimentos (Time For Fun), responsável pelo Lollapalooza, foi autuado por órgão de defesa do consumidor em R$ 970.986,67 por práticas abusivas contra o consumidor e falta de informações. A última edição do festival ocorreu em São Paulo entre os dias 23 e 25 de março. 

De acordo com o órgão, a infração se configurou ao proibir a entrada de pessoas com copos de água lacrados, quando havia venda do produto nas mesmas condições no espaço do evento, anulando o direito de escolha do consumidor.

Além disso, para retirar o saldo remanescente da pulseira “Lolla Cashless by next”, de créditos pré-pago para consumo dentro do evento, era preciso pagar uma taxa de 5%. O Procon entendeu que se tratava de "uma vantagem manifestamente excessiva, por repassar ao consumidor um custo inerente à atividade." Nos postos de recarga, também não estavam sinalizadas essas informações.

No Reclame AQUI, as reclamações contra o festival aumentaram 45% em relação ao ano passado. Entre as queixas, os consumidores denunciaram, justamente, o fato de não poderem entrar no evento com água e também o funcionamento do carregamento das pulseiras. A empresa é “Não recomendada” segundo os clientes que abriram reclamações no site.

Em nota, a T4F Entretenimentos afirmou que não irá se posicionar sobre o assunto.

Fonte: Metro

Faça um comentário