Lei proíbe venda de sacolinhas plásticas com propagandas dos mercados em SP

Medida evita que o consumidor pague pela publicidade gratuita

Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

Sabe aquelas sacolinhas plásticas biodegradáveis? Essas verdes e cinzas de supermercado? Elas não poderão ser mais cobradas pelo estabelecimento, caso estejam com a logomarca da loja. A nova norma vale apenas para a capital paulista.

A lei visa aumentar o uso das sacolinhas ecológicas e evita que o consumidor pague pela publicidade gratuita dos supermercados. Somente as embalagens que conterem indicações e instruções de uso padronizadas pela Prefeitura continuarão sendo vendidas normalmente.

Em caso de descumprimento desta ordem, o estabelecimento será multado de acordo com a gravidade da infração, segundo anúncio feito na última terça-feira, dia 17, pelo Procon.

A medida que proíbe a distribuição das tradicionais sacolas plásticas está em vigor desde 2015. Em substituição, o comércio adotou o uso de embalagens verdes e cinzas, que são 40% maiores e biodegradáveis.

Fontes: Veja e Estadão

Leia tudo sobre

Leis Supermercado

Faça um comentário