Funcionários dos Correios podem entrar em greve nesta quarta-feira (31)

Paralisação foi anunciada ao presidente da estatal, Floriano Peixoto, na última segunda, dia 29

Reclame AQUI

A partir das 22h desta quarta-feira, dia 31, os trabalhadores dos Correios podem entrar em greve. A paralisação foi anunciada ao presidente da estatal, Floriano Peixoto, na última segunda, dia 29.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a grave se dará por “reivindicações não atendidas pela empresa na mesa de negociação” e por falta de “reajuste salarial e contra a retirada de direitos históricos da estatal”.

Apesar do indicativo de paralisação, os trabalhadores não descartam novas negociações. "Ainda que tenha uma data marcada para greve, o comando continua à disposição de negociar. Entendemos o momento da empresa, mas é necessário também ver o lado do trabalhador", afirma Fischer Moreira, secretário de imprensa da Fentect.

Saiba como agir diante à greve

Segundo o diretor de operações do Reclame AQUI, Felipe Paniago, “se você comprou algum produto que deveria chegar pelos Correios, a empresa responsável pelo produto é que deve encontrar uma alternativa de entrega”.

No caso de contratação dos serviços de entrega de documentos ou encomendas, o consumidor pode pedir o dinheiro de volta ou o abatimento do valor pago.

No Reclame AQUI

Segundo dados levantados pelo Reclame AQUI Notícias, nos últimos 6 meses, 13.636 reclamações foram registradas contra a estatal no site do Reclame AQUI, e nenhuma delas foi respondida.

Em nota, a empresa explicou que "responde apenas às reclamações registradas nos canais oficiais (pelo telefone 0800-725-0100 ou pela internet em http://www2.correios.com.br/sistemas/falecomoscorreios/) e nos órgãos de defesa do consumidor". 

Já viu? Novo golpe circula pelo WhatsApp usando o saque do FGTS como atrativo

Fonte: UOL/Veja/Época

Leia tudo sobre

Correios Feed Greve

Faça um comentário