Força-tarefa contra a Covid-19 vai construir centro de tratamento com 100 leitos

Até o fim do mês de abril, prefeitura de São Paulo, Ambev, Gerdau e o Hospital Israelita Albert Einstein pretendem entregar o centro de tratamento

Reclame AQUI

A luta contra o novo coronavírus ganha um grande reforço em forma de centro de tratamento. Uma força-tarefa formada pela prefeitura de São Paulo, Ambev, Gerdau e Hospital Israelita Albert Einstein vai entregar 100 leitos para tratamento da Covid-19. Essas vagas estarão disponíveis em um centro de tratamento que ficará anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. MoysésDeutsch, em São Paulo.

A previsão é de que em 20 dias sejam entregues já 40 leitos e, até o dia 30 de abril, a estrutura completa, com 100 leitos, esteja disponível à comunidade. O atendimento nessa unidade será exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A iniciativa une empresas de segmentos diferentes, e cada uma vai colaborar com sua expertise. A Ambev, na gestão do projeto com sua experiência de processos ágeis, além do custo da construção. A Gerdau oferecerá o aço e o conhecimento que possui na montagem de estruturas metálicas. E o Hospital Israelita Albert Einstein na gestão do atendimento, com foco na qualidade, segurança do paciente e humanização.

A estrutura tem ainda capacidade de expansão para até 200 leitos, caso seja necessário. Entre médicos e equipe multidisciplinar, que integram a equipe do Hospital Israelita Albert Einstein, serão deslocados cerca de 200 profissionais para a nova unidade, que contará com atendimento 24 horas. Veja o projeto abaixo:

 

O que diz a Ambev

“Esse momento pede colaboração e união de esforços. Cada um deve fazer o que está ao seu alcance para, juntos, superarmos essa situação o quanto antes. Decidimos usar nosso conhecimento e expertise em gestão de projetos, que sabemos fazer bem, e nos unirmos à Gerdau e ao Einstein para entregarmos esse hospital com a agilidade e qualidade necessárias para o momento. Aproveito para convidar, neste momento, outras empresas que queiram aderir a este movimento do bem para aumentar a capacidade de leitos do País!”, comentou Jean Jereissati, CEO da Ambev.

 

O que diz a Gerdau

“O momento que vivemos é desafiador para todos. É importante que cada um faça a sua parte e nós da Gerdau seguimos firmes cumprindo nosso compromisso com o Brasil. Decidimos participar dessa brilhante iniciativa, pois o momento pede colaboração. Estamos disponibilizando o nosso aço, que será a matéria-prima da estrutura do hospital. As estruturas em aço se destacam pela leveza, resistência e praticidade, o que ajudará a dar velocidade a essa importante obra que ajudará a salvar muitas vidas.”, disse Gustavo Werneck, CEO da Gerdau


O que diz o Hospital Israelita Albert Einstein

“Está em nossa missão entregar vidas mais saudáveis e levar uma gota de Einstein a cada cidadão. Neste momento da pandemia do novo coronavírus, reforçamos o nosso compromisso em colaborar com o sistema de saúde do nosso país, tanto na área pública como na privada, sempre com foco na segurança do paciente e excelência do atendimento, sem deixar a humanização de lado, afinal, é um momento em que é necessário atuar coletivamente. E estamos certos de que a colaboração entre diferentes agentes da sociedade, como acontece nesta parceria que une as forças das três organizações, é o caminho para suplantarmos esta situação crítica, que requer consciência e engajamento coletivos, mesmo com o isolamento social”, afirma Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Leia tudo sobre

Feed Novo Coronavírus

Faça um comentário