Falha de segurança permite que mensagens sejam modificadas por hackers no WhatsApp

Empresa de cibersegurança está preocupada com as manipulações em massa que podem ser realizadas por meio desta falha

Reprodução

Nesta quarta-feira (8), a empresa israelense especializada em cibersegurança CheckPoint anunciou que descobriu uma falha no WhatsApp que permite que mensagens enviadas em particular, ou em grupos, sejam lidas e modificadas por hackers.

Os golpistas podem atuar nas conversas de três formas: modificando as mensagens postadas por uma pessoa, postando uma mensagem em grupo fazendo-se passar por um dos participantes e enviando uma mensagem específica para um grupo.

A empresa de cibersegurança está preocupada com as manipulações em massa que podem ser realizadas por meio desta falha e recordou os casos dos falsos rumores propagados nos últimos anos por desse aplicativo em países como Brasil e Índia, onde ocorrem até mesmo linchamento de pessoas.

A CheckPoint também destacou as consequências que tal falha pode ter em um período eleitoral, por exemplo, já que o "WhatsApp desempenha um papel cada vez mais importante, em particular nos países em desenvolvimento".

Em uma nota, o WhatsApp assegurou que "examinou atentamente este problema. Não há falha de segurança na encriptação do aplicativo, o que permite garantir que somente o emissor e o receptor possam ler sua troca de mensagens". E acrescentou que "os usuários que tentam modificar o aplicativo para contornar esses limites foram vetados".

Já leu? Anvisa proibe venda de 17 lotes de descongestionante nasal

Fonte: Destak

Faça um comentário