Enem é mantido na pandemia e inscrições iniciam nesta segunda (11)

Estudantes podem formalizar a participação até o dia 22. Este será o primeiro ano do Exame Nacional do Ensino Médio com versão digital

Reclame AQUI

Iniciaram nesta segunda-feira (11) as inscrições para o Enem 2020 (Exame Nacional do Ensino Médio). Mesmo com a pandemia, o Ministério da Educação (MEC) manteve a prova. O prazo para formalizar a participação no exame termina dia 22 de maio.

A taxa de inscrição é de R$ 85 e é obrigatória a inclusão de uma foto atual do participante, que será utilizada para identificar o aluno no momento da prova. Entretanto, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai garantir a gratuidade da taxa de inscrição a todos os participantes que se enquadrarem nos perfis especificados nos editais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mesmo sem o pedido formal dos inscritos. 

Em nota publicada na capa do site, o Inep explica que a regra vale tanto para os participantes que optarem pelo Enem impresso quanto para os que escolherem o Enem digital e se aplica, inclusive, aos isentos em 2019 que faltaram aos dois dias de prova e não tenham justificado ausência.

Para se inscrever, o estudante acessa página no Inep e clica no botão “Página do Participante”.
 

Este ano, Enem terá versão digital

Conforme reportagem da EBC, este será o primeiro ano do Exame Nacional do Ensino Médio com versão digital. Os alunos devem optar por fazer o Enem impresso ou a versão digital. A prova impressa será aplicada nos dias 1º e 8 de novembro, e a versão digital, nos dias 22 e 29 de novembro. A estrutura dos dois exames será a mesma.

O Enem digital é uma versão online da prova que é aplicada em locais específicos determinados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep). Serão ofertadas 101.100 vagas nessa modalidade em uma lista limitada de municípios, que pode ser conferida no edital da prova.

A prova é mantida mesmo com a pandemia de Covid-19. Entidades estudantis, universidades federais e secretários estaduais de Educação chegaram a pedir o adiamento do exame. O Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (Consed) também teria solicitado que se aguardasse o fim da pandemia para retomar o calendário do Enem.

 

A matéria da EBC traz o posicionamento do Ministério da Educação, que “alega que a vida não pode parar e que a suspensão da prova prejudicaria toda uma geração de profissionais”.

Fonte: EBC /UOL/TecMundo

Faça um comentário