Empresas de brinquedos e jogos resolvem 3 a cada 4 reclamações

Setores de games, jogos e brinquedos receberam mais de 14 mil queixas neste ano

Reclame Aqui

Com o Dia das Crianças se aproximando, surgem as investigações do que os pequenos gostariam de ganhar. Brinquedos, roupas, eletrônicos - as ofertas são grandes. No ano passado, uma pesquisa do Reclame Aqui levantou que a maioria dos brasileiros era contra presentear crianças com celulares na data especial.

Se neste ano o pensamento for parecido, a escolha por brinquedos, jogos ou games pode crescer, e é bom ficar de olho no atendimento das principais fabricantes.

Na média, as 17 empresas analisadas resolveram 77% das reclamações dos últimos seis meses (abril a setembro). Em 2017, as mesmas marcas fecharam todo o ano com 78,2% de solução, enquanto que, no ano anterior, o índice alcançou 74% de casos resolvidos.

Reclamações aumentaram

Foi analisado também o volume de reclamações de janeiro a setembro de todo o setor de brinquedos, jogos e games. Em 2018 foram 14.798 queixas, um aumento de 44% em relação ao mesmo período de 2017, que teve 10.267.

As principais reclamações são referentes à atraso na entrega, produto não recebido, produto quebrado ou errado e peças faltando, que juntos somam mais de 38% das queixas.

Brinquedo com defeito ou jogo com problema? Reclame AQUI!

Confira as empresas analisadas:

Best Gamers

Betboo

Brinquedos Estrela

Candide Brinquedos

DTC Trading

GCM Games

GROW Jogos e Brinquedos

Hasbro - Brinquedos

Jamster

Loja DC Comics

Mattel do Brasil - Fisher-Price, Barbie, Hotwheels, Polly, Monster High

Multikids

Ongame

Ri Happy Brinquedos

Toymania

Toyster Brinquedos

Ubisoft Bra

Faça um comentário