E-título é lançado e pode substituir documento impresso nas eleições

Aplicativo já pode ser baixado nos sistemas Android. IOS devem aguardar 10 dias

Reprodução/TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, lançou na última sexta-feira, 1º, o E-título, documento digital que pode substituir no dia da eleição o título de eleitor. Os eleitores podem acessar o serviço por aplicativos baixados em smartphones e tablets.

O E-título exibe informações sobre a quitação eleitoral, dados sobre o cadastramento biométrico e o endereço do local de votação, disponibilizando, inclusive, um mapa com geolocalização.

Além disso, para quem já passou pelo cadastramento biométrico na Justiça Eleitoral, o app exibirá a foto do eleitor, que é tirada na mesma ocasião em que é coletada a biometria. O documento digital de identificação dos eleitores também terá um QR Code para a validação na zona eleitoral.

Neste momento, apenas os celulares ou tablets que rodam o sistema Android podem baixar o aplicativo do TSE. Os equipamentos com IOS, informou a assessoria do tribunal, terão que aguardar mais 10 dias para fazer o download do aplicativo na App Store.

Ao inserir no aplicativo o número do título eleitoral, o nome do eleitor, a filiação e a data de nascimento, o E-título será validado e liberado.

Título de eleitor impresso ainda valerá

Apesar de os eleitores passarem a ter a possibilidade de apresentar na hora da votação apenas o celular ou o tablet com o E-título, o documento tradicional, impresso, continuará valendo.

Se optar pelo tradicional, o cidadão deverá apresentar, como já é exigido atualmente pela Justiça Eleitoral, um documento com foto, como carteira de identidade ou de habilitação.

Fonte: G1

Faça um comentário