De novo: golpe por WhatsApp usa falso vale-presente do Boticário

Mesma manobra foi disparada em abril. Mais de 400 mil usuários já foram afetados

Reprodução WhatsApp

Um golpe que atingiu usuários do WhatsApp usando um falso cupom do O Boticário em abril deste ano voltou a circular pelo aplicativo nos últimos dias. Dessa vez, o suposto vale-presente da loja seria no valor de R$ 150.

Segundo a startup brasileira de segurança PSafe, a manobra já atingiu mais de 400 mil usuários. Nem todos foram infectados pelo malware, mas chegaram a receber o conteúdo malicioso.

O Boticário confirmou que a mensagem é falsa e afirmou que está adotando as providências cabíveis em relação à tentativa de fraude. Além disso, a empresa recomenda que, em caso de dúvidas sobre as promoções válidas, os usuários procurem os canais oficiais de comunicação como consumidor (site, redes sociais, telefone e lojas).

Como o golpe é aplicado?

Tudo começa com uma mensagem que informa falsamente que a empresa está com uma promoção de primavera. Ela cita um vale-presente gratuito e exibe um link para o interessado acessar.

Ao abrir o link, uma pesquisa passa a ser exibida. A condição para ganhar o falso cupom de desconto é responder as questões e ao final compartilhar a "promoção" com 10 contatos do WhatsApp.

"Depois de compartilhar com 10 amigos, irá aparecer o botão 'baixar vale-presente' basta clicar e confirmar seus detalhes na próxima página", informa o texto que aparece no golpe.

Depois deste compartilhamento, a Psafe explica que usuário pode ser induzido a se cadastrar em serviços de SMS pago (que em geral efetuam cobranças indevidas em planos pós pagos ou consomem o crédito do celular) ou ainda incentivado a baixar aplicativos, que neste caso são falsos e podem infectar o celular com outros malwares.

Caso você tenha caído no golpe, a empresa sugere que você entre em contato com a operadora do seu celular para cancelar o serviço de SMS pago.

Fonte: UOL

Leia tudo sobre

Feed Segurança na web WhatsApp

Faça um comentário