De maquiagem de preço a frete abusivo, relembre algumas denúncias feitas na última Black Friday

Consumidores devem ficar atentos a ofertas absurdas e denunciar ou procurar as empresas para se certificar

Reclame AQUI

Todo ano, durante a Black Friday, os consumidores costumam denunciar ofertas e propagandas enganosas, fretes abusivos ou estratégias que não ficaram muito claras e não são aquilo que parecem ser. Por isso, é tão importante ler bem as promoções das empresas nesse período de Black Friday, e, ao sinal de qualquer dúvida, ligar para a empresa e esclarecer. Ou denunciar no Reclame AQUI.

Durante a Black Friday, o RA Notícias vai ficar de olho, junto com os consumidores, a esses casos. Se durante a promoção você identificar problemas semelhantes, reclame no site e identifique com uma tag especial de Black Friday a reclamação caso ela tenha relação com a Black Friday, use também nossas redes sociais.

Chatbot não funcionou

Em 2018, uma delas foi o leilão promovido pela Casas Bahia. A promoção “Quer pagar quanto?” resultou em quase metade das queixas da empresa. Durante a pré-Black Friday, a loja programou um chatbot nas redes sociais e começou uma campanha em formato de leilão: levava o produto aquele que mandar o menor lance único.

As reclamações variaram basicamente entre o funcionamento do chatbot usado pela empresa e o tempo de duração que o consumidor tem para participar dos lances. 

Divergência de valor

Outra denúncia dos consumidores foi sobre o valor de um pacote de viagem com diferença de preço no anúncio e no carrinho de compra. Um consumidor, que selecionou um pacote de viagem e ao ver o resumo da compra percebeu que o valor do pacote estava maior que o anunciado. O preço seria R$1.335,00, mas no carrinho estava R$2.670,98.

Frete de valor abusivo

O frete cobrado pelas empresas também é foco dos consumidores durante a promoção. Algumas lojas online abusam na cobrança da entrega para compensar o desconto dado no item vendido. 

Ano passado, um consumidor procurou o Reclame AQUI Notícias e fez uma denúncia sobre a loja online do Walmart, que ofereceu uma Mala para Viagem Grande Village EVA com rodinhas por R$ 129,90, mas ao calcular o frete, a empresa está cobrando R$ 118,84 pela entrega.

O mesmo caso de frete abusivo aconteceu com a loja Madeira Madeira, onde uma cozinha completa Balcão com Tampo para Cooktop 5 Peças Kely Siena Móveis era vendida por R$ 820,59 e entregue por mais R$ 231,49.

Maquiagem de preço

Outra denúncia comum na Black Friday são alterações nos preços de produtos oferecidos pelas marcas. A maquiagem de preço foi, em 2018, o principal motivo das queixas no Reclame AQUI durante o monitoramento da promoção.

Um dos exemplos foi em relação ao Ponto Frio, um internauta informou que um fogão estava de R$2.189,00 por R$749,00. Sendo que, segundo relato: “o fogão nunca custou R$2.189,00.”

Outra denúncia foi de um colchão comercializado em oferta de Black Friday na loja Ortobom, de R$ 5.400 por R$ 2.700. O cliente, no entanto, disse que o valor é uma armadilha. “Colchões Ortobom fazendo propaganda de metade do dobro, comprei este mesmo colchão por R$ 2.600 sem ser Black Friday em julho”.

Leia tudo sobre

Black Friday Feed

Faça um comentário