Correios: reclamações de atraso na entrega aumentaram 28% em 2017

37 mil consumidores reclamaram da demora no serviço nos últimos anos

Daniel Queiroz

Escolher um produto sem sair de casa, escapar das filas e não pagar estacionamento de shoppings. As vantagens de fazer uma compra por lojas virtuais são inúmeras. Mas, o atraso na entrega do serviço dos Correios está dando muita dor de cabeça aos consumidores nos últimos anos.

De janeiro de 2016 a janeiro deste ano, os Correios receberam mais de 37 mil reclamações no Reclame AQUI sobre atraso na entrega. O aumento de 2016 para o ano passado foi de 28%. O mês com maior número de queixas é, normalmente, dezembro, por conta do Natal e também pela Black Friday, que acontece em novembro e gera reclamações de produtos não recebidos.

Por nota, a estatal informou ao Reclame AQUI Notícias que “o percentual de reclamações procedentes em relação ao número de objetos nacionais e internacionais entregues pelos Correios é de 0,15%”.

O diretor de operações do Reclame AQUI, Diego Campos, explica que a estrutura logística está aquém do necessário. “A quantidade de vendas é superior à capacidade de entrega”, observa.

Fornecedor também é responsável

A entrega é um serviço que está embutido no contrato de compra e venda no momento que o cliente efetua o pagamento. “A empresa é tão responsável quanto o entregador da encomenda final. Ela responde pelo parceiro logístico que seleciona para fazer a entrega”, explica Campos.

“A partir do momento que a empresa atrasou, ela já infringiu o Código de Defesa do Consumidor, é uma quebra contratual. Embora o cliente não assine o contrato fisicamente, ele colocou o produto no carrinho com preço e valor de frete estabelecidos, e efetuou o pagamento. Trata-se de um contrato de compra e venda, e a data estimada de entrega é uma clausula contratual”.

Portanto, caso o consumidor sinta-se lesado, já é passível de buscar formas de ser ressarcido.

Não atendimento no Reclame AQUI

Os Correios somam, no total, 82.735 queixas de janeiro de 2016 a janeiro de 2018 no Reclame AQUI, e não respondem nenhuma delas. Os principais motivos, além do atraso na entrega, são “qualidade do serviço prestado”, “funcionários despreparados” e “mau atendimento”.

Ainda por nota, a estatal explicou que “não respondem a serviços privados de reclamações, pois possuem seus próprios canais oficiais de atendimento ao cliente, onde todas as manifestações são respondidas, sem exceções”.

Esses canais estão disponíveis pelo endereço www.correios.com.br , ou pelos telefones 0800 725 0100 (sugestões, elogios e reclamações de todas as cidades) e 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas).

Pesquise e conte com o possível atraso!

O atraso na entrega é o tema mais reclamado na categoria dos e-commerces brasileiros. Diante disso, cabe ao consumidor avaliar bem antes de comprar online, caso a compra se trate de um presente ou tiver um prazo imediato de recebimento. É ideal pesquisar também no Reclame AQUI se outros consumidores já reclamaram de atraso e como foi o atendimento da empresa. 

Faça um comentário