Contagem regressiva: confira como foram as últimas Black Fridays

A cada ano, a maior promoção do ano tem características diferentes, reflexo das mudanças de comportamento dos brasileiros

Reclame AQUI

Dia 27 de novembro os brasileiros vivem novamente uma Black Friday. Este ano, cheia de surpresas trazidas pela pandemia. Desde 2013, o Reclame AQUI acompanha de perto cada edição e faz uma leitura de cada uma. O que mais tem se notado é que o consumidor está cada vez mais preparado para comprar fazendo mais pesquisas para de “vacinar” contra golpes e outras pegadinhas.

Na edição de 2020, o Reclame AQUI traz uma ferramenta para empoderar ainda mais os brasileiros que se preparam para comprar. Lançou a ferramenta Confie AQUI, um comparador de preços, frete e reputação de marca que traz as ofertas verdadeiras e o  histórico de preço praticado pelas lojas ao longo dos meses. Assim, é possível comprar com mais segurança e confiança.

Com o Confie AQUI, o Reclame AQUI oferece mais transparência ainda na informação para o consumidor. A ferramenta é gratuita, e para acessá-la, basta navegar pelo www.confieaqui.com.br. É possível ainda baixar pelo aplicativo disponível para Android ou instalar uma extensão no navegador clicando aqui!

 

Confira com detalhes uma análise de cada Black Friday, desde 2013.


 

2013

O Reclame AQUI monitora pela primeira vez o movimento da Black Friday. O total de reclamações dessa edição foi de 8,5 mil durante as 24 horas de promoção. A edição mostrou que o e-commerce brasileiro não estava preparado para atender a demanda de Black Friday.

A falta de infraestrutura tecnológica deixou os consumidores brasileiros receosos e desconfiados, prejudicando as marcas. E o problema de estoque dos produtos anunciados não passou despercebido. 

 

2014

Na Black Friday 2014, as 12 mil reclamações registradas no Reclame AQUI foram um recado para empresas evoluírem. Além disso, mais de 1,3 milhão de pessoas acessaram o site para pesquisar e reclamar.

Os números refletiram a necessidade de as lojas online e offline evoluírem para atender as demandas do consumidor em tempo real. Problemas técnicos para acessar sites ou finalizar compras, maquiagem de preços, sumiço de produtos do carrinho virtual foram algumas das reclamações mais comuns.


 

2015

Na edição de 2015, o brasileiro comprou menos e pesquisou mais. Foram 4,4 mil reclamações,  um volume significativamente menor em relação aos anos anteriores.

Os problemas mais recorrentes foram propaganda enganosa, problema para finalizar compra e divergência de valores.

2016

Por conta da crise econômica, a Black Friday 2016 teve consumidores mais contidos e cautelosos. Nessa edição, foram registradas 2,9 mil reclamações, uma redução de 34% em relação a 2015.

Os três principais motivos de reclamações foram propaganda enganosa, seguido de divergência de valores e problemas na finalização da compra. A loja virtual KaBuM! fechou a edição do evento de novo na liderança das empresas mais reclamadas, seguida da Americanas.com e Submarino. O maior volume de empresas reclamadas com boa reputação representa a confiança do consumidor na marca.

 

2017

Em 2017, os consumidores fizeram 3,5 mil queixas no Reclame AQUI, um aumento de 20,6% em relação a 2016 - reflexo do aumento de vendas também.

Propaganda enganosa, problemas na finalização da compra e divergência de valores foram os principais motivos das queixas na Black Friday de 2017. A Magazine Luiza – Loja Online, que em 2016 ficou em 5º lugar, ficou desta vez no topo do ranking de volume de reclamações, seguida da Americanas.com e KaBuM!.

 

2018

Em 2018, o monitoramento Reclame AQUI da Black Friday foi ampliado. As reclamações chegaram a 5.607 e coletadas das 11h da quarta-feira, dia 21, até as 23h59 de sexta-feira, dia oficial da promoção.

O grande volume de reclamações veio acompanhado do aumento de acessos histórico do site Reclame AQUI, o que mostra consumidores preparados para pesquisar antes de comprar, arriscando menos e aproveitando bem as ofertas. Propaganda enganosa, divergência de valores e problemas na finalização de compras lideraram os problemas.

A Netshoes foi a única marca com reputação Não Recomendada entre as 10 empresas mais reclamadas. Foi uma edição marcada pela relevância da reputação das empresas. 

 

2019

Na edição de 2019, foram registradas 8,8 mil reclamações das 11h do dia 27/11 at´pe à 0h do dia 30/11. Nessas horas de super promoções o serviço das empresas de fast food encerrou a data na liderança do ranking de problemas, algo inédito na história das Black Fridays.


Na sexta-feira oficial do evento, os principais problemas foram propaganda enganosa, problemas na finalização das compras, divergência de valores. Com o monitoramento final fechado no fim de janeiro, atraso na entrega liderou o ranking de problemas, seguido de propaganda enganosa e estorno do valor pago. 

Leia tudo sobre

Black Friday Feed

Faça um comentário