Consumidores precavidos: 62,66% já começaram a pesquisar preços dos produtos

Instituto Reclame AQUI aplicou uma pesquisa com 2,5 mil consumidores entre os dias 28 de outubro e 4 de novembro, e 70% das pessoas que participaram afirmam que vão comprar na Black Friday 2020

Reclame AQUI

A cada ano que passa, os consumidores aprendem mais a comprar na Black Friday. E um dos pontos de alerta do Reclame AQUI para a data tão esperada pelos varejistas é: pesquisar muito antes de comprar. E muitos estão realmente se precavendo. Em pesquisa realizada pelo Instituto Reclame AQUI, 62,66% estão pesquisando e comparando preços de produtos há pelo menos um mês.

O movimento de maior pesquisa dos brasileiros vem ao encontro de uma ferramenta gratuita que o Reclame AQUI preparou para esta Black Friday, o Confie AQUI. De acordo com o fundador e CEO Global da empresa, Mauricio Vargas, a intenção é ajudar o consumidor a fazer compras com mais segurança.

“Vai ser possível comparar preço, frete, reputação das lojas e acompanhar um histórico desses preços, o consumidor vai ver se a oferta é legítima. Estamos pensando em melhorar a Black Friday para o consumidor e ajudar com informações transparentes”, explica Vargas.

A pesquisa do Instituto Reclame AQUI foi aplicada entre os dias 28 de outubro e 4 de novembro e teve a participação de 2,5 mil consumidores. Sobre o fator monitoramento de preços, 19,21% afirmaram que estão de olho nos preços há cerca de 6 meses, e 18,13% que vão comparar preços só no dia mesmo.

De acordo com Felipe Paniago, CMO do Reclame AQUI, “os consumidores têm pesquisado muito mais antes de comprar e ficado atentos ao movimento de preços das empresas. O que foi interessante observar na pesquisa deste ano é que o percentual é baixo de consumidores que vão deixar para a última hora a pesquisa de descontos oferecidos pelas marcas, o que mostra um entendimento maior e precaução de quem vai gastar”.

 

Cresce número de novos consumidores na Black Friday

Nesta edição, assim como a passada, 70% dos consumidores que responderam à pesquisa afirmam que vão sim aproveitar as ofertas. Entre aqueles que não irão, 26,12% disseram que é porque os preços são maquiados. E mesmo assim, um percentual menos que em 2019. Por não confiar na Black Friday ficou e 4º lugar na justificativa, 18,11%.

De 2019 para cá, outro ponto chama a atenção, o de consumidores que irão comorar na Black Friday pela primeira vez, 27,69%, enquanto em 2019 eram 16%. Para esses consumidores que estão chegando este ano na mega promoção, Paniago alerta para pesquisar o máximo, além de preços e ofertas, a reputação das empresas e as experiências de outros consumidores com elas. Checar se realmente as empresas se existem, são idôneas e entregam os produtos.

 

Roupas e calçados lideram intenções de compra

A Black Friday tem o pontapé inicial à 00h01 da sexta-feira dia 27 de novembro, mas muita gente já vai estar de olho nas ofertas que aparecerão na noite de quinta-feira, um dia antes. Sobre os horários preferidos de compras, 28,97% afirmaram que irão aproveitar a partir das 18h de quinta-feira. E 19,96% após as 18h de sexta-feira.

A pesquisa ainda aponta uma disposição dos consumidores para a compra: 20,22% afirmaram que irão gastar entre R$ 1 mil e R$ 2 mil, e 13,68% responderam que irão gastar mais de R$ 3 mil.

E a intenção de compra para a Black Friday 2020 é de roupas e calçados (35,24%), linha branca (21,56%), smartphones (21,49%), decoração acessórios para casa (20,80%), tv (20,73%) e móveis (18,63%).

 

64,87% dos consumidores irão antecipar as compras de Natal na Black Friday

A pesquisa ainda questionou os consumidores por onde fariam as compras, e 43,43% afirmaram que usarão os aplicativos das lojas para comprar. Apenas 4,69% optaram pelas redes sociais.

Outro movimento interessante é a bancarização e o preparo para a Black Friday, mais de 70% vão pagar as compras com cartão de crédito. E 10,08% migraram de um banco tradicional para um digital.

Sobre as compras de Natal, 64,87% disseram que vão antecipar si, que é uma boa oportunidade. Mas fica aquele alerta: atente-se à loja e ao prazo que ela promete a entrega para que chegue em tempo de presentear.

Leia tudo sobre

Black Friday Feed Pesquisa

Faça um comentário