Com a pandemia, cibercrimes crescem 124% no mês de março no Brasil

Reclame AQUI tem alertado os consumidores sobre golpes, aplicativos fake e até como trabalhar em segurança em casa

Reclame AQUI

Todo cuidado é pouco na hora de usar aplicativos e sites. Principalmente durante a pandemia, onde cibercriminosos estão se aproveitando para aplicar golpes e roubar dados pessoais e bancários dos usuários. Conforme uma reportagem da CNN Brasil, no mês de março houve um aumento de 124% nos golpes cibernéticos no país.

"Nós registramos e bloqueamos mais de 58 milhões de ataques de 'fishing' (mensagens e e-mails falsos que tentam pegar os dados pessoais dos usuários) em 2019 no Brasil. No mês de março, nós vimos muitas campanhas maliciosas dentro do WhatsApp, todos usando o tema da pandemia, como prometendo máscaras, álcool em gel e cestas básicas gratuitas", explicou Fábio Assolini, analista sênior da Kaspersky, em entrevista para a CNN Brasil.

Reclame AQUI alerta sobre o uso cauteloso de recursos online

Desde o início da pandemia, o Reclame AQUI vem alertando os consumidores sobre golpes, aplicativos fake e até como trabalhar em segurança em casa. Muitos profissionais estão fazendo home office e trabalhando com equipamentos das empresas, o que exige cuidado redobrado.

“É necessário ter muito cuidado com a abertura de conteúdos que chegam por e-mail, redes sociais, WhatsApp, sobre a Covid-19 e o novo coronavírus. Os principais serviços de Threat Intelligency vêm alertando sobre a quantidade de domínios que estão sendo criados com esse tema e que são destinados ao cibercrime, como roubo de dados pessoais. Outro ponto é não compartilhar e não acessar conteúdo pessoal com o equipamento da empresa; para isso, utilize seus próprios dispositivos, como smartphones, tablets ou computadores pessoais”, orienta o CTO do Reclame AQUI, Diego Campos.

 

Atenção redobrada!

  • Leia bem os links que recebe e sites que você acessa. Cuidado com as armadilhas, criminosos se aproveitam contexto social para ter sucesso em seus golpes
     
  • Fique atento aos e-mails que você pode receber. Confira se os endereços são mesmo originais e não semelhantes. Muito cuidado com os anexos contidos em mensagens desconhecidas ou inesperadas
     
  • Nas redes sociais, veja se as contas são verificadas e oficiais; e na dúvida, não insira informações pessoais
     

Leia também: Atenção! Tem aplicativo falso do Auxílio Emergencial!! 

Leia mais: Home office? Veja 10 dicas para proteger suas informações e trabalhar com segurança 

Faça um comentário