Com 35 mil reclamações, Lojas KD faz pedido de recuperação judicial

Consumidores reclamam de pedidos cancelados e falta de reembolso das compras

Reprodução/Lojas KD

A Lojas KD, uma loja virtual paranaense que vende móveis e entrega em todo o Brasil, entrou com pedido de recuperação judicial com uma dívida de R$ 36,6 milhões. A empresa, que recebeu mais de 35 mil reclamações nos últimos anos no ReclameAQUI, vinha enfrentando problemas com fornecedores e não estava cumprindo os prazos de entrega.

O pedido foi protocolado na última terça-feira, dia 8, na Vara Cível de Pinhais, cidade da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) em que está a sede da empresa, e aguarda a decisão da juíza Fabiane Kruetzmann Schapinsky.

Em nota, a empresa afirmou que a medida “garantirá o fôlego financeiro e o tempo necessários para [a empresa] reorganizar sua operação e garantir o cumprimento de todas as suas obrigações com clientes e fornecedores”.

A companhia informou, ainda, que “permanece em operação, oferecendo mais de 30.000 modelos de móveis, atendendo novos pedidos com maior velocidade de entrega e prestando um atendimento digital mais rápido e eficiente”.

Atraso na entrega e estorno do dinheiro

Em relação aos últimos seis meses, apesar de responder 99% das reclamações, a Lojas KD é Não Recomendada no ReclameAQUI. Os três problemas mais relatados pelos clientes contra a empresa são: atraso na entrega, estorno do valor pago e produto não recebido.

As queixas contra a empresa subiram ano a ano no site. Em 2016, foram 2.756. Em 2017, o número quadruplicou (11.724). Até abril deste ano, a empresa já recebeu mais queixas que os últimos dois anos juntos - foram 15.560.

“A empresa cancelou meu pedido em 10/05, estou aguardando receber o valor que paguei (...). Disseram que iriam solicitar o número da minha conta para depósito e até hoje nada, abri um protocolo no site e não me responderam, preciso do meu dinheiro de volta o quanto antes, para comprar meu móvel em outro lugar!”, relatou uma cliente.

Ressarcimento aos clientes

Ainda por nota, a Lojas KD disse que, nos últimos 12 meses, realizou cerca de 200 mil vendas e, desse total, cerca de 8% não puderam ser atendidas, mas serão ressarcidas dentro do processo de recuperação.

“Os consumidores que pagaram e não receberam seus produtos tiveram seus pedidos cancelados – integral ou parcialmente – e foram informados pelo site sobre como proceder para ter o dinheiro restituído. O procedimento adotado na Recuperação Judicial garante que esses consumidores terão os valores pagos restituídos, de acordo com o plano a ser aprovado pela Justiça”.

Fonte: Gazeta do Povo

Faça um comentário