Cias aéreas começam a fiscalizar tamanho das bagagens de mão

Gol, Latam, Azul e Avianca cobram R$ 120 para despachar a mala na hora

Divulgação

Quando as empresas começaram a cobrar por bagagem despachada, alguns passageiros passaram a levar malas de mão maiores para dentro do avião, causando problemas de espaço e, até atrasos nas decolagens.

De acordo com as normas da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), elas devem ter, no máximo, 35 centímetros de largura, 25 centímetros de profundidade e 55 centímetros de altura. E a partir desta quarta-feira (10), as companhias aéreas brasileiras vão adotar e fiscalizar essas dimensões.

Como será feita a fiscalização?

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) vai conferir o tamanho das malas de mão antes de o passageiro entrar na área de raio-x, usando uma caixa com as dimensões oficiais como gabarito. As malas precisam caber nessa caixa, da alça às rodinhas.

Nas primeiras duas semanas, a fiscalização terá caráter educativo, mas a partir de maio, passageiros com malas fora do padrão deverão voltar ao setor de check-in para pagar a taxa e despachar a bagagem. Gol, Latam, Azul e Avianca cobram R$ 120 para despachar a mala na hora. Já com antecedência, a taxa cai 50%.

Leia: Pedir CPF na nota está com os dias contados. Entenda!

Fonte: Destak

Leia tudo sobre

Aeroportos Cias Aéreas Feed

Faça um comentário