Black Friday 2019 encerra com mais de 121 mil reclamações, mas resolve 76% dos casos

Volume de reclamações é 24,7% maior à edição da promoção de 2018; e atraso na entrega foi o maior motivo de reclamações dos consumidores

Reclame AQUI

Passados dois meses da Black Friday, o Reclame AQUI encerra seu monitoramento. Foram registradas no site, 121.359 reclamações pelos consumidores, 24,7% a mais do que na edição de 2018. E junto com o aumento das reclamações, um dado que chama a atenção: 76,3% delas foram solucionadas pelas empresas.

Depois do dia 29 de novembro de 2019, dia oficial do evento, o Reclame AQUI ainda monitorou empresas e consumidores até o dia 31 de janeiro de 2020. “Quem pensa que a promoção é só no dia 29 está enganado, ela é um ciclo de 60 dias, por isso, acompanhamos a Black Friday do início ao fim. Claro, sabemos que muitos consumidores ainda não receberam seus produtos, tanto que 24% das reclamações ainda não foram resolvidas. Fica o alerta para a próxima edição: é importante pesquisar sempre a reputação das marcas e as experiências de outros consumidores para evitar cair em golpes e não correr o risco de não receber a compra”, orienta o CEO Global do Reclame AQUI, Mauricio Vargas.

Durante a Black Friday, ao fazer uma queixa no Reclame AQUI, o consumidor teve a opção de marcar se seu problema tinha ou não relação com uma compra feita na maior promoção do varejo brasileiro. O monitoramento aconteceu das 11h do dia 27 de novembro até a meia-noite do dia 29 de novembro de 2019. Nesse período, foram registradas 8,8 mil reclamações, com o serviço das empresas de fast food na liderança do ranking de problemas, algo inédito na história das Black Fridays.

Já no período de pós-venda, quando os consumidores aguardavam a mercadoria chegar, é comum o aumento no volume de reclamações por conta da espera do produto, e o ranking de empresas mais reclamadas mudou de “cara”.

Ainda no dia 29 de novembro, sexta-feira oficial do evento, os principais problemas foram propaganda enganosa, problemas na finalização das compras, divergência de valores. Com o monitoramento fechado no fim de janeiro, atraso na entrega lidera o ranking de problemas, seguido de propaganda enganosa e estorno do valor pago. Já entre os produtos mais reclamados, assim como em 2018, celulares e serviços de entrega lideram o ranking de produtos mais reclamados. 

Leia tudo sobre

Black Friday E-Commerce Feed

Faça um comentário