Ao viajar e optar pelo seguro-viagem, pesquise antes de contratar

Reclamações sobre seguro-viagem até novembro de 2019 já superavam em 24% todo o ano passado

Divulgação

O preparo para uma viagem seja nacional ou internacional, exige atenção aos detalhes que vão desde passagem até mesmo ao seguro-viagem. Muita gente não dá muita atenção a essa questão, mas muitos não viajam sem ele. Um levantamento feio pelo Reclame AQUI, a pedido da BBC News, aponta que, entre os meses de janeiro e novembro de 2019 foram 1.720 reclamações, 24% a mais que o mesmo período de 2018 sobre seguro-viagem.

ANO NÚM. DE RECLAMAÇÕES
2016 880
2017 1.234
2018 1.387
2019 1.720*
*Entre janeiro e novembro
 

Os riscos de incidentes crescem quando se está em viagem. Desde um acidente de trânsito, durante um passeio ou até mesmo ao não se adaptar a uma comida típica de um país diferente.

Conforme a reportagem, as alternativas nestes casos são recorrer ao atendimento público oferecido a visitantes estrangeiros em alguns países - neste caso, pesquise antes se o destino oferece esse benefício -, contratar um seguro-viagem ou pagar diretamente ao hospital pelos serviços de que se precisa.

Pesquise as operadoras de seguro-viagem e as coberturas

Antes de viajar, pesquise as operadoras de seguro, leia também relatos e as experiências de outros viajantes e verifique a reputação das empresas. Analise quais coberturas elas oferecem e os custos, calcule qual deles cabe no seu orçamento e se adeque ao lugar para onde você vai viajar.
Geralmente, além de emergências médicas, há opções com assistência odontológica, auxílio em caso de extravio de bagagem, apoio para deslocamento e estadia em caso de cancelamento de voo, regresso sanitário entre outras emergências.

Leia tudo sobre

Feed Turismo

Faça um comentário