Anvisa aprova o uso de testes rápidos de Covid-19 em farmácias

Decisão é temporária e válida enquanto o país estiver em estado de emergência. A intenção é ampliar a oferta e a rede de testagem da doença e reduzir a demanda em serviços públicos de saúde

Reclame AQUI

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a realização de testes rápidos de anticorpos para o novo coronavírus em farmácias e drogarias. A medida tem como objetivo evitar aglomerações e demandas no serviço público de saúde durante a pandemia e ajudar no diagnóstico da Covid-19.

A testagem fica em vigor temporariamente, e a Anvisa vai exigir que haja profissionais capacitados nesses estabelecimentos para realizar os testes. Esta autorização valerá a partir da publicação de uma Resolução da Diretoria Colegiada no Diário Oficial da União (D.O.U.).

De acordo com o diretor-presidente da Agência, Antonio Barra Torres, os testes não têm finalidade confirmatória, eles servem apenas para auxiliar no diagnóstico da doença.

“Esses resultados devem ser interpretados por um profissional de saúde, considerando informações clínicas, sinais e sintomas do paciente, além de outros exames. Somente com esse conjunto de dados é possível fazer a avaliação e o diagnóstico ou descarte da doença. Ou seja, o teste rápido fornece parte das informações que vão determinar o diagnóstico da Covid-19”, publicou a Anvisa em seu site nesta terça-feira.

Os testes só poderão ser feitos em farmácias e drogarias regularizadas pela Anvisa, e os dispositivos de testagem precisam estar registrados no Brasil. A medida não é obrigatória a todos os estabelecimentos, mas as drogarias e farmácias que aderirem, devem adotar diretrizes, protocolos e orientações estabelecidas pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde.

Fonte: Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Leia tudo sobre

Anvisa Feed Novo Coronavírus

Faça um comentário