Amazon negocia parceria com a Azul para entrega direta de produtos no Brasil

Varejista pretende ter acesso a mais de 100 aeroportos do país

Reprodução

Um dos maiores desafios enfrentados para qualquer empresa de e-commerce é o prazo estimado de entrega do produto comprado pelo cliente. Muitos consumidores reclamam da logística de distribuição feita pelos negócios online, seja por conta de problemas de segurança, pela própria extensão territorial que faz a entrega ser mais demorada, greves nos Correios ou até mesmo por produtos nunca entregues.

Nesta terça-feira (17), circulam notícias sobre uma suposta parceria entre a Amazon e a companhia aérea Azul, justamente para melhorar a distribuição e superar os desafios logísticos da varejista. Rumores dizem que a empresa de comércio eletrônico dos Estados Unidos pretende ter acesso a uma rede de mais de 100 aeroportos brasileiros e fazer vendas e entregas diretas de produtos no país.

A suspeita de que há algo grande envolvido entre as duas empresas aumentou ainda mais depois que a Azul anunciou, semana passada, o aluguel de duas aeronaves da Boeing para apoiar o rápido crescimento de sua unidade de negócios de carga.

Por enquanto, a Amazon estaria falando exclusivamente com a companhia aérea. A Azul não declarou nada oficialmente a respeito disto e o grupo norte-americano se limitou a dizer que “não comenta rumores ou especulações”.

Veja: Justiça autoriza taxa de violência cobrada pelos Correios no RJ

Fonte: TecMundo

Faça um comentário