Aeroporto de Guarulhos enfrenta atrasos e cancelamentos de voos

Segundo companhias de aviação, 100 voos foram atrasados e mais de 10 cancelados

Joel Silva/Folhapress

Na madrugada desta sexta-feira (14), o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, enfrentou momentos de caos com os viajantes. De acordo com as companhias de aviação, cerca de 100 voos foram atrasados e mais de 10 cancelados.

Pela manhã, ainda haviam pessoas aguardando orientações sobre as alterações em suas viagens. Os passageiros reclamaram de falta de informações, acumulo de filas nos terminais e falta de assistência.

"Nenhuma assistência. Completa desinformação, para os próprios funcionários. Para nós, crianças, pessoas idosas, nenhuma informação", afirmou um passageiro com passagem marcada para Fortaleza.

Quais são os direitos neste caso?

resolução 141/2010 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) regulamenta o direito dos passageiros em casos de voos atrasados, cancelados, ou então por impedimento do embarque por excesso de passageiros, o chamado overbooking. Confira:

Reembolso: garante a devolução integral do valor pago pelo bilhete em caso de atraso superior a quatro horas, cancelamento do voo ou overbooking. O ressarcimento deve ser imediato se a passagem estiver quitada, e se tiver sido paga com cartão de crédito com parcelas a vencer, deve seguir a política da administradora do cartão.

Assistência material: a partir de uma hora de atraso, a companhia deve oferecer ao passageiro facilidade de comunicação, como ligação telefônica e acesso à internet. A partir de duas horas, fica garantida também a responsabilidade da empresa pela alimentação. E a partir de quatro horas de espera, o consumidor tem direito a acomodação em lugar adequado e, quando necessário, serviço de hospedagem.

Mau tempo: por mais que a chuva ou a neblina não sejam culpa da empresa aérea, ela não pode deixar de prestar assistência e informar devidamente o tempo de atraso do voo ou do cancelamento. Por outro lado, se o consumidor se atrasar e perder seu voo por causa do mau tempo, ele tem o direito a outra passagem ou a receber seu dinheiro de volta, já que o não comparecimento ao aeroporto se deveu a razões alheias à sua vontade.

Já viu? Com 6 mil reclamações, Avianca Brasil pede recuperação judicial

Fonte: G1/Destak

Leia tudo sobre

Aeroportos Anac Dicas Feed São Paulo

Faça um comentário