Mega ataque cibernético atinge 74 países: começou na Espanha e chega ao Brasil

Site do Tribunal de Justiça de São Paulo para consultas processuais ficou fora do ar

Reprodução

A Europa sofre com um grande ataque hacker desde a manhã desta sexta-feira, dia 12. Além de grandes companhias de vários setores, hospitais e clínicas também tiveram computadores sequestrados via ransomware.

Como se proteger? Site da Microsoft dá passo a passo para evitar ataque

De acordo com o site TecMundo, relatos de leitores do portal  indicam que os hackers estão cobrando US$ 300 por computador bloqueado via ransomware. Caso você não saiba, o ransomware é um tipo de malware que, quando entra em um sistema, restringe o acesso e cobra um valor de "resgate" para que o usuário possa voltar a acessá-lo. Por exemplo, ao clicar ou baixar um arquivo malicioso, o computador de uma companhia é completamente compactado via criptografia. As companhias praticamente não têm como pegar novamente esses arquivos, a não ser que paguem o valor estabelecido pelo invasor — normalmente em bitcoin.

À reportagem do site TecMundo, a Telefónica enviou a seguinte declaração:

"A Telefónica Espanha informa que, na manhã de hoje, foi detectado um incidente de segurança cibernética que afetou alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa da empresa. Imediatamente, foi ativado o protocolo de segurança para tais incidentes com a intenção de que os computadores afetados voltem a funcionar o mais rapidamente possível. A Telefônica Brasil não foi impactada pelo incidente de segurança, mas, mesmo assim, está tomando medidas preventivas para garantir a normalidade de sua operação"

 

Tribunal de Justiça de SP foi atingido

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), maior em número de pessoas do país, apresentou problemas na sua página eletrônica, muito utilizado para fazer petições e consultas processuais. Os serviços ficaram fora do ar. Informações preliminares dão conta de ter sidoo mesmo ataque cibernético. O site do Ministério Público de São Paulo (MPSP) também está fora do ar.

De acordo com a empresa de segurança Kaspersky, os ataques já ocorreram em 74 países e somam mais de 45 mil ocorrências. "Até o momento registramos 45 mil ataques em 74 países. As cifras continuam aumentando inusitadamente", disse Costin Raiu, diretor da Equipe de Pesquisa e Análise Global da Kaspersky, no Twitter

 

Início

A primeira empresa a relatar problemas em seu sistema foi a Telefónica, com sede na Espanha.  De acordo com os jornais locais, a companhia foi obrigada a desligar computadores de sua central em Madri, após detectar que um vírus bloqueava alguns equipamentos. O monitor das máquinas teria ficado azul e, em alguns casos, aparecia uma mensagem solicitando o pagamento por meio de bitcoins, a moeda virtual que não é monitorada por nenhum governo.

Ainda segundo os jornais locais, o ataque não atrapalha as operações dos usuários na Espanha, cerca de 15 milhões de pessoas. Os serviços de internet, telefone fixo e celulares funcionam normalmente no país.

 

Modelo

Os ataques na Europa foram do tipo ransomware. Neste tipo, o equipamento é feito como “refém”. Assim, ele é inutilizado até que um resgate seja pago pela empresa responsável. No caso do ataque desta sexta-feira, os criminosos virtuais exigem pagamento em bitcoin e que aumenta de valor a cada hora.

Fontes: TecMundo e  Estadão

Leia tudo sobre

Dicas de segurança Internet

Faça um comentário