81% dos brasileiros consideram que marcas não são honestas

Estudo mostra as 100 empresas julgadas mais autênticas no Brasil e no mundo

Reprodução
O quanto você acredita que as marcas são honestas com seus próprios clientes? Pois nada menos que 81% dos consumidores brasileiros ouvidos em um estudo realizado pela Cohn & Wolfe avaliaram que as marcas não são “abertas e honestas”.
 
Os 19% que acreditam na abertura e honestidade das marcas representam um índice abaixo da média global, que é de 22%.
 
Por outro lado, 92% dos participantes brasileiros da mostra afirmam que recompensariam uma marca autêntica, ou seja, aquela que ele detecta a partir de sua experiência e não de discursos das marcas, sendo fiéis ou mesmo recomendando-a a outros consumidores.
 

100 marcas mais autênticas

No estudo, realizado em 14 mercados, reunindo 1.600 marcas e 12 mil consumidores, também foram feitos rankings das 100 marcas consideradas mais autênticas em cada mercado e globalmente. 
 
Os setores de bens de consumo, tecnologia e automotivo são os que mais têm marcas autênticas. Na lista brasileira, estão entre as dez mais autênticas O Boticário, Bombril, Johnson & Johnson, Nestlé, Apple, Microsoft, Google, Brastemp, Adidas e Natura. Confira a lista completa:
 
 
(Imagens: Divulgação)
 
Os elementos mais importantes considerados pelos coordenadores da pesquisa foram se a marca era confiável, respeitosa e real (no sentido de ser honesta e agir com integridade). 
 
Quer ver a reputação de todas essas marcas no Reclame AQUI? Clique aqui e navegue à vontade!
 
No ranking global, a marca considerada mais autêntica é a Disney, seguida por BMW e Microsoft. Confira a lista das 100 mais:
 
 
Entre as principais conclusões do estudo estão o fato de que existe certo ceticismo mundial em relação às marcas; privacidade é importante, o que ficou evidente com a briga entre Apple e FBI; há oportunidade para ampliar negócios, com os consumidores que tendem a recompensar marcas autênticas; e autenticidade é uma experiência pessoal, significando que os consumidores buscam provas de que podem confiar em uma marca.
 
Fonte: Meio & Mensagem

Leia tudo sobre

Automóveis Pesquisa Ranking

Faça um comentário